terça-feira, 14 de junho de 2011

Maratona Manteigas 3ª Prova da Taça XCM 12-06-2011


87km com 2770 de acumulado. São estes os valores no meu GPS. Percurso muito bem marcado/sinalizado não dava mesmo para enganar, com muitos e bons abastecimentos. Os banhos, água fria, para ajudar a recuperar do empeno!

Partida dada ás 10h, eu, Francisco, Miguel Afonso de imediato arrancámos com cerca de 500 atletas federados à nossa frente. A partida e chegada foi em frente à CM de Manteigas, seguimos em direcção às Penhas da Saúde ao km2,5 virámos à esquerda e entrámos num estradão de terra batida, onde o pó era mais que muito, quase não dava para ver por onde as bikes passavam. O Miguel voltou aos seus áureos momentos de forma e de imediato desapareceu.

Ao km8,5 dá-se início à 1ª subida atingido o ponto mais alto ao km27 durante esta distância tivemos uma descida com 2,5km de extensão. O Francisco nesta subida ficou algo desgastado e ficou para trás.

Ao km32 dá-se início a uma descida louca, vertiginosa com 8km de extensão, grande parte dela feita em calçada romana, brutal. A parte final terminou num single track, em terra com alguma erva, com vários sulcos e curvas muito apertadas com regos, a maior parte do pessoal fê-la desmontado, eu como era terra e erva arrisquei, mas o transito estava muito condicionado com muitos atletas a ocupar o melhor espaço, apesar de irem apeados, na altura como a inclinação deveria ser na ordem dos 30% era impossível desmontar, fui obrigado a desviar-me e passar por um sulco que tinha cerca 1m, resultado, cambalhota completa, aterrei batendo primeiro com a cabeça no chão o que me deixou um pouco atordoado e com alguma dor na cervical, ajudado, cambaleando lá fui à procura da bike que ficou 5m acima, voltei a montar a mesma e lá continuei. Obrigado ao pessoal que me prestou os 1º socorros, ajudou-me a levantar quando eu estava ainda a cambalear e que se ofereceu para chamar os bombeiros, felizmente que não foi necessário.

Jamais consegui voltar ao meu ritmo, os atletas que seguiam comigo desapareceram e eu com algumas dores, fui obrigado a baixar o andamento, como nesta altura estávamos a passar em Manteigas, ainda pensei em desistir, mas a vontade de continuar foi mais forte e lá continuei de encontro a mais uma dura subida, esta ao km50 e estendeu-se até ao km56 a mais curta das três, mas bem durinha. A partir daqui deu para ver muito pessoal a desistir, também não era caso para menos, atendendo ao esforço até então despendido, mais o que estava para vir!

A última começou ao km63 e prolongou-se até ao km78, talvez não tão dura como as anteriores, mas com o desgaste já acumulado, parecia nunca mais ter fim. Mais que desejoso dos km finais, que eram praticamente todos em descida, rapidamente me apercebi que não iam ser pêra doce, com várias placas a informar, descida perigosa, vim a verificar que não era perigosa, mas sim, perigosíssima, pior do que aquelas que são feitas em calçada romana, o declive era brutal, ora aparecia terra, ora calhaus, juntamente com a dor no pescoço que me acompanhava, cheguei a pensar, era preferível que fosse a subir lol…, quando cheguei à meta ao fim de 6h11 não sei o que me doía mais! Desejei não voltar a pegar nas bikes durante pelo menos 30 dias!

Apesar de tudo gostei imenso da prova, podemos pensar que foi demasiado Duro, mas também o que se pode esperar da Serra da Estrela? - Tanto em estrada como em BTT?! – Se as subidas eram duras pela sua extensão, as descidas não ficavam nada atrás pela sua dureza de piso e inclinação! Ou seja o corpinho andou sempre a levar porrada do princípio ao fim!!!
O single track na passagem por Manteigas é que podia ter sido evitado, não por eu ter caído, mas porque não era de todo ciclável.

Não fosse a queda, penso que tinha feito menos 30minutos, mas também não ganhava mais com isso, porque o meu mais directo concorrente ficou a 15minutos, ou seja, pela segunda vez consecutiva saco o 1º lugar no meu escalão não federado, numa maratona XCM da taça de Portugal.

O Francisco apesar de estar com uma excelente preparação física, sofreu um bocado, este terreno não é o melhor para ele, derivado ao seu peso.

O Miguel Afonso está de parabéns, pela sua excelente prestação, ao nível de um campeão! Fez 4º no seu escalão e 5º na geral, com 5h14.

Para quem dizia que não pegava nas bikes tão depressa, hoje dia 13, (feriado em Lisboa) fui para a Serra de Sintra com o Miguel Afonso e mais 2 Duros fazer 3,5h de recuperação activa com 1200 de acumulado!

As classificações

Um abraço,

António Vaqueirinho

2 comentários:

  1. Mais uma vez Parabéns. Numa prova de dureza elevada voltaste a levar o Passatempo Biketeam ao mais alto lugar do pódio.
    Alguns elementos do grupo ultimamente parecem estar a querer revelar a "queda" que têm para o BTT e tu também nesse aspecto não podias ficar atrás LOLLLLL
    A continuares com este andamento vais renovar o stock de jarras em casa!

    Um abraço
    Rui Luz

    ResponderEliminar
  2. Olá :)

    Fica o link do vídeo da prova: http://obloguedosmanteigas.com/2011/06/taca-de-portugal-em-btt-maratonas-manteigas/

    Abraços
    http://obloguedosmanteigas.com/

    ResponderEliminar